“Uberização” da Rede Globo

A História Econômica já nos revelou momentos como o “fordismo”, quando as indústrias organizaram sua linha de produção, ou mesmo a “pejotização”, quando o trabalhador deixou de ser trabalhador e virou uma empresa, com o seu próprio CNPJ. Agora, vivemos um novo movimento, a chamada “uberização”.

Gostou? Compartilhe:
Read More

Capitalismo da apatia e democracia representativa

A financeirização chegou e tomou conta do mundo. Somos comandados pelo capitalismo financeiro, ou capitalismo improdutivo, aquilo que Marx chamou de capitalismo fictício. É o dinheiro produzindo dinheiro, sem que haja a mercadoria.

Gostou? Compartilhe:
Read More

Jesus não repudiava os ricos

Há um velho ditado que diz: “Quem conta um conto, aumenta um ponto”. Talvez esse ditado diga menos sobre a fofoca, e mais sobre as versões das narrativas que surgem ao longo do tempo sobre um determinado acontecimento.

Gostou? Compartilhe:
Read More

Lula e Bozo na guerra de narrativas

Lula teve seu auge e em seguida seu declínio. Bolsonaro já viveu seu auge, e agora está em declínio. Ambos têm uma coisa em comum: o uso das narrativas. Se por um lado Lula se tornou um grande orador do ABC, por outro Bolsonaro se aperfeiçoou no combate ideológico através das narrativas. Mas ambos têm escorregado feio!

Gostou? Compartilhe:
Read More

O povo não é idiota: 2/3 contra o Bozo!

Naquela que é considera a democracia mais sólida do mundo, os EUA, quando um candidato republicano é eleito os democratas logo reconhecem a derrota. Admitem o sucesso do opositor, assim como fizeram com Trump em 2016, e o parabenizam. Em nenhum momento se quer cogita-se a adoção de uma narrativa do tipo “foi golpe” ou “teve fraude”.

Gostou? Compartilhe:
Read More

O problema do Papa Francisco no pós-pandemia

O Papa Francisco enfrentará talvez aquele que seja o maior dilema teológico do seu pontificado quando a pandemia passar: o que fazer diante da vida como algo meramente biológico? Talvez esse também seja o maior dilema teológico da história contemporânea da Igreja.

Gostou? Compartilhe:
Read More

Bolsonaro dará um golpe?

Dias atrás minha amiga Flávia Motta me perguntou o seguinte: “você acha que há chances de o Bolsonaro dar um golpe de Estado e implantar uma Ditadura?” Não, respondi a ela. Não há nenhuma chance.

Gostou? Compartilhe:
Read More

Viver e sobreviver

Foi o filósofo francês Michel Foucault que definiu a política contemporânea como sendo a “biopolítica”, ou seja, a adoção de práticas disciplinares para governar a população, e não mais os indivíduos. O corpo passou então a ser um dos focos da política, como por exemplo, programas de cirurgia de redução de estômago, ou mesmo programas de saúde bucal. Foi a partir de Foucault que o filósofo italiano Giorgio Agamben, nosso contemporâneo, discorreu sobre os conceitos de “vida nua” e “vida ética”.

Gostou? Compartilhe:
Read More

A HEGEMONIA DA NARRATIVA DA DIREITA: Moro, Lula e Bolsonaro

Depois das manifestações de rua de 2013 o Brasil viu uma crescente politização entre a população. A vitória apertada da Dilma sobre o Aécio na eleição de 2014, não fez com que os ânimos se acalmassem, ao contrário, ficaram ainda mais exaltados. Em 2018, mais uma vez, tivemos uma eleição altamente politizada, até mesmo mais do que a de 2014.

Gostou? Compartilhe:
Read More

A Globalização nos cegou: um adendo ao filósofo Byung-Chul Han

Durante muito tempo, achamos que o mundo jamais seria um só. Séculos atrás a dicotomia vigente era o Ocidente versus o Oriente. Depois, após as Grandes Navegações, passamos a dividir este planeta entre o Velho Mundo e o Novo Mundo. Aos poucos, China e Japão foram se integrando a vida ocidental, e a América acabou por se tornar referência dessa vida quando os americanos exportaram o American Way of Life, o estilo de vida americano. Era como se a promessa dos pais fundadores houvesse se cumprido, e a pátria da bandeira listrada deveria então ensinar ao mundo como se viver.

Gostou? Compartilhe:
Read More

ARRIARAM NOSSAS CALÇAS PARA O CORONAVÍRUS

Há pessoas que ainda não entenderam que a pandemia atual do coronavírus não é coisa da biologia, mas sim da política. A pandemia ocorre na polis, o espaço de convivência dos cidadãos da cidade. É nela que a pandemia surge, se desenvolve e gera uma série de efeitos e conseqüência na vida das pessoas, ou seja, na vida “na” e “da” polis. Mas até aí, tudo bem. Se trata daquilo que poderíamos chamar de “divergência conceitual”, ou talvez de “perspectivas distintas”.

Gostou? Compartilhe:
Read More

NÃO ACREDITEM NOS LIBERAIS BRASILEIROS

Nós que nascemos nessa parte do hemisfério sul, ouvimos desde criança que “há coisas como jabuticaba, só tem no Brasil”. Esse ditado contado por nossos avós é mais verdadeiro do que nunca, e a prova disso são os liberais – ou neoliberais – brasileiros.

Gostou? Compartilhe:
Read More