O Globo da Morte e a Opinião

O que há de errado na frase “ cada um tem sua opinião”?

Pode a filosofia dizer algo sobre isso?

A lógica é uma das ferramentas mais importantes, visto que tem característica formal, isto é, organiza os conteúdos do pensamento e da linguagem.  E é também preliminar, necessitamos dela antes mesmo dos conteúdos da fala ou de sabermos algo sobre o objeto investigado.

Mas qual a relação entre a lógica e a frase supracitada? Ora, a frase acima tem a estrutura de um paradoxo.

Por exemplo,  podemos utilizar o paradoxo de Epimênides (séc. VII a. C.). Este dizia “todos os cretenses são mentirosos”. Assim,  se ele diz a verdade, ele mente  (por ser um cretense).  Mas se mente, a proposição “todos os cretenses são mentirosos” não é verdadeira e, nesse caso, ele diz a verdade; por conseguinte, todos os cretenses são  efetivamente mentirosos e, neste caso,  Epimênides mente ….. (ao infinito).

Mutatis mutandis é o que ocorre com “cada um tem sua opinião”. Pois minha opinião pode ser “cada um não tem sua opinião” (i) o que é contrário à sentença anterior. Ou minha opinião pode ser “não tenho opinião” (ii). Tanto em ( i) ou em( ii) os valores verdade  ou falsidade  pode ser distintos e, mesmo em contradição com o enunciado inicial, a pessoa que disse “cada um tem sua opinião” deverá aceitar a opinião com as premissas contrárias. Pois, se considero a premissa inicial como verdadeira,  a  premissa (ii) deverá ser falsa. Mas não é isto que acontece. Assim sou obrigado a aceitar “cada um tem sua opinião” como verdadeira e não posso admitir a opinião contrária “cada um não tem sua opinião” como falsa. O que é um absurdo; pois, ambas sendo contrárias, se uma é falsa a outra é verdadeira e vice-versa!

Então o que diz uma pessoa com a frase “cada um tem sua opinião”? No máximo, que deveria ter conhecimento preliminar antes de proferir qualquer coisa.

E agora, com a lógica, saberá que está diante de um indivíduo que não sabe organizar o pensamento e a fala.

One thought on “O Globo da Morte e a Opinião

  1. O argumento de que “todo mundo tem sua opinião” serve muito mais como uma válvula de escape do que como uma reflexão profunda. No fundo se quer fugir do debate, da reflexão, do ato de pensar construindo e reconstruindo argumentos.

Comments are closed.